fbpx
  • Inglês para crianças, saiba mais sobre isso!

    Image courtesy of Jeanne Claire Maarbes / FreeDigitalPhotos.net

    Aprender uma segunda língua é crucial, não só pelos benefícios que esse conhecimento traz na construção de uma carreira, mas também porque a formação de um indivíduo deve ser sempre o mais multifacetada possível, com ramificações em diversas áreas do saber, de forma a que a capacidade de raciocínio e a criatividade sejam estimuladas. Nesse sentido, o Inglês para crianças torna-se uma opção muito difundida entre pais que desejam que a educação de seus filhos seja mais do que apenas a construção de um currículo, sendo também alimento para o intelecto.

    Estudos indicam que, embora em tenra idade a criança não esteja apta para compreender regras gramaticais, todos nascemos predispostos ao desenvolvimento de diversas habilidades, entre elas a linguagem, e quanto mais cedo a criança começar a aprender uma segunda língua, maiores serão as hipóteses de o seu sotaque e o seu domínio da língua serem melhores. Porém, é de extrema importância ter em consideração alguns pontos-chave sobre como funciona o Inglês para crianças.

    Aprender um idioma é um investimento para a vida

    Vale chamar atenção para o fato de que o Inglês para crianças, por si só, não fará que a criança domine o idioma na perfeição. Por isso, aprender Inglês deve ser encarado como um investimento para a vida, dado que para que exista fluência e pleno domínio do Inglês é necessário estudar e treinar muito ao longo de muitos anos. Começar cedo garante apenas mais à vontade, maior facilidade e um melhor sotaque. Para ser bilíngue, efetivamente, será necessário ainda bastante trabalho por parte da criança.

    A forma de aprender varia com a idade

    Da mesma maneira que para outras disciplinas – como História ou Matemática – a idade de quem aprende influencia tacitamente a forma como a matéria é dada, com o ensino de idiomas acontece o mesmo. Conforme a criança cresce as atividades que envolvem a língua se tornam mais complexas e o nível de conhecimento exigido também se altera. Para evitar que a criança fique frustrada, seja por não conseguir acompanhar ou por estar mais avançada, converse com ela sobre como se sente nas aulas. A frustração é um dos motivos mais comuns para que as crianças não se interessem por alguma atividade, por isso, fique de olho!

    O ambiente deve ser adequado

    Não adianta investir em aulas de Inglês para crianças se o ambiente não for adequado, querendo isso dizer que: as crianças devem ser estimuladas a falar sobre o que aprendem. Tendo isso em consideração, um exemplo de ambiente adequado é aquele no qual alguém que tenha contato com a criança diariamente a estimule a falar em Inglês, de forma a que ela não se esqueça daquilo que aprendeu. Outro exemplo será a aposta em aulas de conversação em Inglês para crianças. Afinal de contas, se não houver treino, o investimento será completamente perdido, algo que não é bom para os pais e acaba por ser ainda pior para a criança.

    Com que idade você começou a aprender Inglês? Como isso influenciou a sua relação com o idioma?